Adiamento de eleições prevê uma janela de datas estimadas ao invés de data única

Redação IBEGESP

23 junho 2020

Nenhum comentário

Casa Notícias

Adiamento de eleições prevê uma janela de datas estimadas ao invés de data única

Adiamento de eleições prevê uma janela de datas estimadas ao invés de data única

Instável avanço da Covid-19 no Brasil não permite marcar uma data com segurança

 

­

Nas últimas semanas a redação do IBEGESP vem noticiando as grandes possibilidades de adiamento das eleições municipais, previstas para outubro de 2020. Segundo especialistas epidemiológicos, o avanço desenfreado da pandemia de coronavírus no Brasil não permitirá que as datas de 4 e 25 de outubro sejam respeitadas. Por este motivo, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, pediu que o Congresso Nacional considere o adiamento a partir de uma janela de datas e não com a definição de uma data única. 
­
Barroso argumentou que o comportamento da Covid-19 varia entre as distintas regiões do país e que uma data única para o pleito poderia não abarcar as necessidades de diferentes localidades. O ministro afirmou, no entanto, que esta janela de datas deve garantir que a eleição aconteça ainda no ano de 2020. Neste sentido, vale salientar que o TSE sugeriu que o 1º e 2º turno aconteçam entre 15 de novembro e 20 de dezembro. 
­
Em sessão no Congresso Nacional realizada ontem, 22/06, a grande maioria dos senadores indicou concordar com o adiamento das eleições. Outros temas de suma importância também foram discutidos na reunião, tais quais a possibilidade de voto facultativo e a possível prorrogação de mandatos. É essencial que todos os gestores públicos fiquem atentos aos próximos encaminhamentos relacionados às eleições, já que estes terão forte e inédito impacto na Gestão Pública e na vida social de modo geral. 
­
Fonte: Redação IBEGESP
Fonte Complementar: Senado Notícias
Tags :