Baixa representatividade feminina no executivo e alto índice de abstenções marcaram eleições

Redação IBEGESP

17 novembro 2020

Nenhum comentário

Casa Notícias

Baixa representatividade feminina no executivo e alto índice de abstenções marcaram eleições

Baixa representatividade feminina no executivo e alto índice de abstenções marcaram eleições

Um resumo das eleições municipais

 

­

Recorde de abstenções. Baixa representatividade feminina. Decisões estendidas para o segundo turno. Essas foram as principais características que marcaram as eleições municipais do último domingo, 15/11.
­
Em relação às abstenções, é importante lembrar dos reflexos da pandemia de covid-19: dos mais de 147 milhões de brasileiros e brasileiras votantes, 34,2 milhões não foram às urnas. Esse índice de abstenção de 23,14% é o maior registrado no país desde 1996, ano em que as urnas eletrônicas começaram a ser utilizadas. 
­
Sobre a baixa representatividade feminina na política, característica marcante do país, salienta-se o preocupante número de mulheres eleitas para prefeitura: apenas 12,2%, apesar de serem metade da população. Vale lembrar, no entanto, que 5 mulheres ainda estão concorrendo para o cargo de prefeitas nas cidades de Porto Alegre, Aracaju, Rio Branco, Porto Velho e Recife. 
­
Para além disso, informa-se que o 2º turno foi confirmado em 18 capitais e 54 localidades que tem mais de 200 mil eleitores. A votação acontecerá no dia 29 desse mês. 
­
Continue acompanhando as principais notícias das eleições e seu impacto na Gestão Pública com a redação do IBEGESP 😉
­
Fonte: Redação IBEGESP
Fonte Complementar: Senado Notícias