Como está sendo o home office dos servidores federais?

Redação IBEGESP

09 dezembro 2020

Nenhum comentário

Casa Notícias

Como está sendo o home office dos servidores federais?

Como está sendo o home office dos servidores federais?

Pesquisa mostra que servidores com filhos pequenos tiveram a produtividade mais afetada

 

­

Uma pesquisa feita com o apoio da Universidade de Harvard e da organização não-governamental Kayma Brasil, expôs como está sendo o home office dos servidores públicos federais do Brasil. O estudo, que teve mais de 36 mil respondentes, demonstrou que os profissionais que tiveram maior queda de produtividade são os com filhos menores de 5 anos de idade. Alguns outros dados interessantes são:
  • Não há diminuição de rendimento expressiva no caso de pais e mães de adolescentes ou crianças maiores;
  • A presença de animais de estimação não influenciou a produtividade;
  • Os entrevistados, independentemente do grupo social a que pertencem, relataram queda de produtividade;
  • A média de horas gastas com atividades laborais está 5,4 por dia;
  • Os problemas tecnológicos são apontados como entraves à produtividade;
  • De modo geral, as mulheres tiveram sua produtividade mais afetada por conta da sobrecarga advinda da desigual distribuição de trabalho doméstico;
  • Os servidores com infraestrutura tecnológica para trabalhar são notadamente mais produtivos. 
­
Além disso, destaca-se o papel central que a confiança tem no trabalho remoto. A pesquisa demonstra que chefias que aumentaram o senso de vigilância por conta da falta de supervisão presencial, causaram o efeito contrário ao desejado: a queda de produtividade. De modo geral, nota-se que os funcionários se saem melhor quando os supervisores acreditam neles e demonstram confiança. 
­
Vale dizer que essa pesquisa ocorreu durante maio e junho em mais de 88 países. No Brasil, foi aplicada pela Escola Nacional de Administração Pública (ENAP).
­
O IBEGESP, preocupado em garantir boas práticas de home office para os gestores públicos, preparou alguns materiais que podem ajudar neste contexto: