Generic selectors
Resultados que batem 100%
Buscar no título
Buscar no conteúdo
Buscar nos posts
Buscar nas páginas

Redação IBEGESP

02 agosto 2019

Nenhum comentário

Casa Notícias

Iniciativa SP Sem Papel foi lançada ontem pelo Governo do Estado

Iniciativa SP Sem Papel foi lançada ontem pelo Governo do Estado

SP Sem Papel ainda prevê a criação de um comitê de governança digital

 

Foi publicado ontem pelo Diário Oficial uma medida inovadora do Governo de São Paulo. O decreto, de nº 64.355, instituiu a SP Sem Papel e a criação de um comitê de governança digital. A SP Sem Papel foi idealizada pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (PRODESP) e possui o objetivo de eliminar os fluxos e trâmites que envolvam papel da administração pública estadual. Para além de incentivar um desenvolvimento sustentável, a medida permite a otimização de determinados processos a partir de uma abordagem digitalizada.

 

Tal eliminação do uso do papel abarcará diferentes esferas; tanto no processo entre os órgãos públicos estaduais quanto na prestação de serviços aos cidadãos ou no relacionamento com órgãos públicos da esfera municipal. São esperadas algumas melhorias com a nova regra como, por exemplo:

 

  • Agilidade nos processos;
  • Digitalização e padronização de fluxos;
  • Economia;
  • Desburocratização;
  • Desenvolvimento Sustentável.

 

Vale lembrar que a implementação da medida acontecerá em três fases. A primeira delas, iniciada ontem, abarcará a Secretaria de Governo, Casa Civil, Fazenda e Planejamento, Educação, Saúde, Desenvolvimento Regional e a própria PRODESP. A segunda e a terceira fases, que ocorrerão ao final de 2019 e início de 2020, impactarão as demais secretarias estaduais. A implementação da SP Sem Papel terá o acompanhamento da Fundação Vanzolini para capacitação dos servidores no que concerne à nova medida.

 

A equipe do IBEGESP apoia medidas que influenciem o desenvolvimento sustentável e sugere que todos os gestores fiquem atentos à redução do uso de papel.

 

Para saber algumas dicas sobre o assunto, clique aqui!

 

Fonte: Redação IBEGESP

Fonte complementar: Governo de São Paulo.