Generic selectors
Resultados que batem 100%
Buscar no título
Buscar no conteúdo
Buscar nos posts
Buscar nas páginas

IBEGESP

Redação IBEGESP

22 janeiro 2020

Nenhum comentário

Home Notícias

Organizações Sociais poderão ser dirigidas por, no mínimo, 1/3 de mulheres

Organizações Sociais poderão ser dirigidas por, no mínimo, 1/3 de mulheres

Projeto de Lei procura reduzir a desigualdade de gênero

 

O Projeto de Lei nº 6203/2019 busca reduzir a desigualdade de gênero nos quadros diretivos das organizações que lidam com o poder público. É o caso das Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) e das Organizações Sociais (OS). Segundo o PL, tais instituições devem possuir, ao menos, 1/3 de mulheres na direção
­
Para defender o Projeto, o deputado e autor do texto, Bosco Costa (PL-CE), alude ao fato de que os avanços legislativos dos últimos anos não foram suficientes para permitir que o país atinja a paridade na representatividade de homens e mulheres. 
­
Vale lembrar o cenário de desigualdade que marca o país: segundo dados coletados pelo  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre 2012 e 2018, as mulheres ganham menos que os homens em todos os tipos de ocupação. Para além disso, são minoria em posições de chefia. É necessário ressaltar, no entanto, que a identidade racial é um fator patente nesta desigualdade, uma vez que comumente mulheres brancas ganham mais do que homens negros e indígenas, sendo as mulheres negras e indígenas as mais afetadas pela desigualdade salarial. 
­
O Projeto de Lei será discutido em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição, Justiça e Cidadania. Fique de olho!
­
Fonte: Redação IBEGESP
Fonte complementar: Câmara dos Deputados