Generic selectors
Resultados que batem 100%
Buscar no título
Buscar no conteúdo
Buscar nos posts
Buscar nas páginas

Redação IBEGESP

01 agosto 2019

Nenhum comentário

Casa Notícias

Senado aprovou projetos relacionados ao Pacto Federativo

Senado aprovou projetos relacionados ao Pacto Federativo

Pacto introduziria mudanças tributárias entre União, estados e municípios

 

 

Desde o início do ano ocorre a tentativa de aproximação entre Senado e governadores para que sejam realizadas determinadas mudanças no Pacto Federativo. Tal Pacto institui obrigações e prerrogativas tributárias entre diferentes instâncias governamentais: União, estados e municípios.

 

Uma das maiores reivindicações em torno do Pacto se concentra no pedido de maior direcionamento do orçamento público aos municípios. Em abril o IBEGESP apresentou que ocorreu uma Marcha dos Prefeitos por conta desta reivindicação. Tal Marcha contou com a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

 

As novas discussões sobre o Pacto Federativo no segundo semestre já levaram à aprovação do Projeto de Lei 163/2018, que prevê que os estados possam refinanciar suas dívidas com a União. Outras pautas vitais para a sustentabilidade dos municípios, no entanto, ainda serão discutidas. Entre elas, destaca-se a questão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB). Vale destacar que o FUNDEB impacta diretamente as receitas estaduais e municipais do Brasil, uma vez que é destas instâncias a responsabilidade sobre os ensinos fundamental e básico.

 

Sobre a demora para a análise das mudanças no Pacto Federativo, uma série de governadores e membros do Senado apontaram o fato de que o primeiro semestre teria sido atravancado por votações impostas pelo poder Executivo, tal qual a de regulamentação do porte de armas.

 

Eventuais mudanças no Pacto Federativo impactam diretamente a Gestão Pública. Por este motivo, a equipe do IBEGESP recomenda que todos os gestores fiquem atentos aos próximos encaminhamentos da área!

 

 

Fonte: Redação IBEGESP

Fonte complementar: Senado Notícias