Redação IBEGESP

24 janeiro 2020

Nenhum comentário

Casa Notícias

Tecnologia pode ser alternativa para otimização da Gestão Pública

Tecnologia pode ser alternativa para otimização da Gestão Pública

 

­

O ranking que mede a competitividade digital dos 63 países que contam com cobertura do IMD World Digital Competitiveness Ranking de 2019 informou que o Brasil se encontra na posição de número 57. Isso mostra o quanto o país ainda precisa melhorar no que concerne à adoção de tecnologias nos ambientes organizacionais, principalmente no setor público.

Apenas o aumento dos investimentos em tecnologia e treinamento pode ajudar a gestão pública a encontrar o caminho para o sucesso.

 

Gestão pública é fundamental para o bom funcionamento de setores

 

O conceito de gestão pública engloba campos específicos de conhecimento, que se relacionam às instituições responsáveis por emitir informações ao público (ou que o afetem). Diz respeito a diversos setores, como Recursos Humanos, Políticas Públicas e Finanças Públicas, além da inevitável inserção da tecnologia como um todo na administração, necessitando que os gestores públicos estejam aptos para implementação de soluções.

 

Como implementar tecnologias para otimizar a gestão pública

 

O primeiro passo para implementar novas tecnologias na gestão pública é ter aporte dos servidores e colaboradores. Sem trabalho colaborativo fica impossível criar o ambiente necessário para utilização das novas ferramentas.

Por isso, é preciso compreender o lado do servidor, quais são seus problemas na rotina de trabalho, o que ele necessita ou deseja. Dessa forma, ambos os lados (servidores e gestores) podem criar uma solução, que otimize o cotidiano de todos, assim como os processos a serem executados. É fundamental que haja total engajamento dos colaboradores nesse desenvolvimento.

 

Principais tecnologias a serem adotadas pela gestão pública

 

Nosso país ainda engatinha quando o assunto é investimentos em tecnologia para o setor público. Por outro lado, o atual cenário mostra uma demanda pela adoção de novidades. Algumas das principais tecnologias que podem ser aplicadas pela gestão pública são:

 

Multicanais digitais

 

Melhorar a dinâmica de atendimento ao público é um dos principais temas discutidos quando o assunto é otimizar o setor público. Por meio de multicanais digitais, é possível inserir ferramentas, como chatbots para atendimento, assim como outras opções integradas, para que o cidadão consiga conversar com os colaboradores de forma mais prática e ágil, precisando apenas ter acesso à internet.

 

Big Data

 

O Big Data já é uma tecnologia muito difundida quando se trata de inovação. Dentro do setor público existe uma grande demanda por técnicas que auxiliem os servidores a lidarem com uma enorme quantidade de dados, que demandam análise e organização por parte dos funcionários públicos diariamente.

 

Questão cultural influencia diretamente na gestão pública

 

Há uma necessidade latente pela implementação de novas tecnologias, porém a burocracia dentro do setor público é muito grande. Todo o processo de compra, envolvendo licitações, não ajuda na otimização da gestão pública. A questão cultural também afeta diretamente na postura do servidor.

Os servidores públicos costumam trabalhar durante muitos anos imersos em um ambiente regido por normas antigas. A estabilidade dos que atuam na mesma área há muito tempo pode ser uma forte barreira para a introdução de novos processos.

 

Curso de gestão pública ajuda a tornar a dinâmica gestacional mais eficiente

 

Quando implementada corretamente, a tecnologia é capaz de tornar a gestão pública mais eficiente. Além disso, há institutos, como o IBEGESP, que oferecem curso de gestão pública, com aulas presenciais e virtuais para gestores, o que pode auxiliar muito no desenvolvimento do profissional e, consequentemente, daquilo que se realiza.

Navegue pelo site para conhecer mais sobre o IBEGESP e o curso Formação de Gestores Públicos.

­